PortugueseEnglishSpanishFrench
PortugueseEnglishSpanishFrench

O que Fazer em Cusco (Peru): Roteiro de 5 dias, Hospedagem e Dicas

Conhecida como a capital do Império Inca, Cusco se transformou em um dos locais mais visitados da América do Sul, em parte por ser o caminho para as famosas ruínas de Machu Picchu, mas engana-se quem pensa que não tem o que fazer em Cusco, já que a cidade conta com diversos sítios arqueológicos.

alpaca peruna

 

 

Sobre Cusco no Peru

 
Atualmente, Cusco possui aproximadamente 420 mil habitantes, a grande maioria de origem quéchua. Por ser situada em plena região andina, no Vale do Rio Huatanay, encontra-se a 3360 metros acima do nível do mar.
 
Já a ocupação exata de Cusco ainda permanece desconhecida, porém a lenda popular mais comum remete ao século 12, quando o célebre imperador inca Manco Cupac teria saído das profundezas do Lago Titicaca e, guiado pelo Sol, fundou a capital do maior império pré-colombiano.
 
 

Melhor época para visitar Cusco no Peru

 
Com temperatura média anual de 11º, devido à elevada altitude, o clima de Cusco no Peru se divide em duas principais estações.
 
O período de chuvas ocorre de novembro até março, enquanto a estação mais seca acontece de abril a outubro.
 
Conheci Cusco no mês de fevereiro e apesar das chuvas pontuais de fim de tarde consegui aproveitar todos os pontos turísticos.
 
Por fim, é importante lembrar que o melhor período para conhecer a cidade é de junho a agosto, quando o clima é ensolarado e sem chuvas.
 
 

Como chegar a Cusco no Peru

 
A forma mais comum para chegar até Cusco é através do Aeroporto Alejandro Velasco Astete, localizado a 5,5 km do centro de Cusco.
 
Do aeroporto diversos taxistas oferecem transporte até o centro, mas quando estive em Cusco, em fevereiro de 2018, optei por chamar um uber para me levar até o hostel onde me hospedei.
 
Já a segunda opção mais procurada pelos viajantes é através dos ônibus executivos vindos de Lima, Puno e Arequipa.
 
 

Como circular em Cusco no Peru

 
No geral os turistas hospedados nas redondezas da Plaza de Armas podem conhecer todo o centro de Cusco a pé, principalmente para aqueles que gostam de explorar os pontos turísticos menos conhecidos.
 
Além disso, ao redor da Plaza de Armas estão todos os locais essenciais para viajantes: agencias de turismo, casas de cambio e restaurantes.
 
Por último, para chegar até os pontos turísticos de Cusco – principalmente o City Tour e o Valle Sagrado – os turistas costumam contratar o transporte via vans coletivas.
 
 

Onde se hospedar em Cusco no Peru

 
No geral sou daquelas que não se impressiona com facilidade em relação a acomodações, mas em Cusco tive a minha melhor experiência em um hostel com quartos compartilhados.
 
Me hospedei no Ecopackers Hostels, localizado no centro de Cusco, próximo da Plaza de Armas. Na época – em 2018 – a diária em quarto feminino saia por volta de $ 13,50, já com o café da manhã incluso.
 
Sobre os pontos positivos do Ecopackers, posso citar desde a tomada ao lado da cama até as atividades de integração dos hospedes.
 
 

O que Fazer em Cusco no Peru

 
Cusco é uma cidade com uma incrível riqueza cultural e arquitetônica, onde os visitantes sempre terão atividades interessantes para fazer dia após dia.
 

Plaza de Armas

 
Considerada como um dos patrimônios culturais de Cusco, a Plaza de Armas, é o ponto de partida para os viajantes que pretendem explorar os arredores da cidade.
 
mulher jovem segurando uma alpaca peruna com duas meninas quechuas
 
Nos tempos dos incas a região da Plaza de Armas era chamada de Huacaypata, onde a sudoeste os visitantes ainda podem visitar a sua antiga entrada original.
 
 

Catedral

 
Também localizada em frente a Plaza de Armas, a Catedral de Cusco, foi erguida sobre as fundações do templo em homenagem ao Deus inca Viracocha.
 
Já a Catedral como conhecemos hoje, teve suas obras iniciadas em 1556, e concluídas mais de um século depois, em 1669.
 
catedral plaza de armas cusco
 
Com o passar do tempo se transformou em um complexo religioso que abriga duas outras igrejas: El Triunfo (1536) e La Sagrada Família, também conhecida por Iglesia Jesus Maria (1733).
 
Quando estive na cidade não entrei no complexo, pois a entrada fora do período religioso se dava através do boleto religioso de Cusco.
 
Para quem gosta do turismo religioso ou arquitetura inca, vale a pena visitar a Catedral de Cusco.
 
 

City Tour: Tambomachay, Pukapukara, Quenqo e Saqsaywaman

 
O passeio mais tradicional de Cusco é o chamado City Tour, que percorre 4 sítios arqueológicos ao redor da cidade: Saqsaywaman, Tambomachay, Pukapukara e Quenqo.
 
encaixe perfeito de rochas que pesavam toneladas
 
Todos possuem acesso através do boleto turístico de Cusco, mas no geral os turistas contratam o transporte – já incluso guia – por aproximadamente 30 soles cada.
 
Para quem tem tempo e gosta de caminhar, saiba que todas as quatro ruínas podem ser acessadas a pé desde o centro de Cusco, basta colocar no Google Maps.
 
Em relação aos sítios arqueológicos, o mais famoso deles é o de Saqsaywaman, com paredões e portais formados pelo encaixe perfeito de rochas que pesam toneladas.
 
encaixe perfeito de rochas que pesam toneladas
 
Além das cerimônias religiosas, Saqsaywaman serviu como fortaleza para os espanhóis e antes disso como cidadela para os incas.
 
Em seguida, visitamos as ruínas de Tambomachay, também conhecida como El Baño Del Inca, devido a sua banheira de pedra, onde ainda hoje corre água de um canal escondido entre as pedras.
 
canal de agua entre pedras incas
 
E bem perto de Tambomachay, está localizado o sitio arqueológico de Pukapukara, que significa “forte vermelho” devido à cor avermelhada das construções de pedra.
 
Por último, a 4km de Cusco, as ruínas de Quenqo é formada por canais de água que passam entre as pedras incas, chamadas de zigue-zague, onde segundo pesquisadores serviu para rituais e sacrifícios.
 
 

Valle Sagrado: Ollantaytambo e Pisaq

 
A região compreendida entre os povoados de Pisaq e Ollantaytambo – que também inclui os vilarejos de Calca, Yucay e Urubanda – forma o Valle Sagrado de Los Incas.
 
valle de antiga cidade inca no peru
 
A forma mais fácil de conhecer o Valle é contratando um tour nas agencias de Cusco, os tours incluem o transporte e o guia turístico.
 
valle de antiga cidade inca no peru
 
Alguns visitantes com destino a Machu Picchu aproveitam que estarão de passagem pela estação de Ollantaytambo para conhecer parte do Valle Sagrado.
 
sitio arqueologico inca no peru
sitio arqueologico inca no peru
 
Se você quer saber mais sobre como chegar a Machu Picchu, confira nosso post “Lima até Machu Picchu”.
 
A entrada em ambos os sítios arqueológicos é através do boleto turístico de Cusco, e, portanto, em Pisaq e Ollantaytambo não existem bilheterias.
 
sitio arqueológico inca no peru
mulher jovem olhando um sitio arqueológico inca no peru
 
Sinceramente achei o Valle Sagrado lindo e com uma energia surreal, acredito que em uma próxima visita eu possa desfrutar ainda mais.
 
 

Maras y Moray

 
Localizados a 50km de Cusco, as salinas de Maras e as ruínas arqueológicas de Moray, atraem turistas interessados em entender a agricultura inca e a produção de sal cusqueña.
 
agricultura inca de escadarias
 
Por fazer parte do Valle Sagrado, o sítio arqueológico de Moray, também é acessado através do boleto turístico.
 
mulher de costas em sitio arqueologico da agricultura inca de escadarias

 

E devido à proximidade com as salinas de Maras, ambos os pontos turísticos são abarcados em um único passeio.
 
salinas peruanas
 
Por último, a duração do passeio é de em média 3 a 4 horas, no geral no período da tarde.
 
 

Valle Sur

 
Para quem gosta de tranquilidade e poucos turistas, as ruínas do Valle Sur em Cusco são ótimas opções de passeio.
 
agricultura inca de escadarias

 

agricultura inca de escadarias
No geral o roteiro do Valle Sur inclui os sítios arqueológicos de Tipón e Pikillacta, onde nesse último as construções antecedem ao império inca.
 
escoamento de água potável
agricultura inca de escadarias
moradia da era inca em sitio arqueologico
 
Já em Tipón, o que mais chama a atenção são os caminhos de escoamento de água potável, que de tão bem estruturados perduram até os dias de hoje.
 
 

Montanha Colorida

 
Conhecida por Rainbow Mountain ou Montanha Colorida, essa sem duvida é uma daquelas atrações que valem a pena serem incluídas no roteiro.
 
A Montanha Arco Iris ficou famosa após entrar na lista de “100 lugares que se deve visitar antes de morrer” da National Geographic.
 
montanha colorida de 5,2 mil acima do nível do mar no peru
 
Sua beleza de cores advém de vários processos de sedimentações geológicas e fluviais da região.
 
Mas lembre-se que as cores são mais vividas nas épocas com menor incidência de chuvas. Inclusive quando estive na Montanha Colorida não vi as cores tão lindas quanto nas fotos.
 
mulher jovem abraçando uma llama peruana

 

Apesar da sua localização de 5,2 mil acima do nível do mar e a caminhada de 3 horas, a Montanha Colorida se transformou em um dos novos pontos turísticos da cidade.
 
Em breve iremos escrever um guia completo sobre como visitar a Montanha Arco Iris de Cusco.
 
 

Roteiro de 5 dias em Cusco no Peru

 
Com certeza um post não seria suficiente para percorrer toda a riqueza cultural cusqueña, mas separamos os principais pontos turísticos que não podem faltar no seu roteiro de 5 dias em Cusco.
 
1º DIA: City Tour + Plaza de Armas + Catedral
 
2º DIA: Valle Sagrado (Ollantaytambo e Pisaq)
 
3º DIA: Rainbow Mountain
 
4º DIA: Maras y Moray
 
5º DIA: Valle Sur
 

 

Confira também: Como Economizar em Viagens

 

 

O que Fazer “a mais” em Cusco no Peru

 

Pedra dos 12 Ângulos

 
Localizada na Calle Hatunrumiyoc, a Pedra dos 12 Ângulos representa as construções arquitetônicas da era inca.
 
 

Bairro de San Blás

 
O bairro San Blás com certeza é o mais boêmio de Cusco, onde os visitantes encontram diversão noturna em bares e danceterias.
 
 

Mercado Central

 
Em frente à estação de trens San Pedro, fica localizado o Mercado Central de Cusco, um local de venda de produtos que vão desde ervas medicinais até artesanatos.
 
 

Museo Inka

 
Localizado no Palacio del Almirante, o Museo Inka conta a historia da civilização inca desde os seus primórdios, para mais informações sobre os horários de funcionamento e ingressos, consulte o site oficial do Museo Inka.
 
 

Museo de Arte Pré-Colombiana

 
O Museo de Arte Pré-Colombiana abriga uma rica coleção de artigos de cerâmica, madeira, ouro e prata do período entre 1200 a.C. até 1532, representando as principais culturas pré-colombianas.
 
 
 

Museo de Plantas Sagradas

 
Localizada na Calle Santa Teresa o Museo de Plantas Sagradas de Cusco é dedicado a plantas usadas tradicionalmente pelos indígenas em rituais e tratamentos medicinais.
 
 

Dicas sobre Cusco no Peru

 
– Existe em Cusco o chamado Boleto Turístico, uma espécie de passe que dá direito a visitar o total de 16 atrações, dentre ruínas, igrejas e museus. Em breve iremos fazer um post detalhado sobre como funciona o boleto turístico de Cusco.
 
– A altitude elevada de Cusco faz com que algumas pessoas passem mal, sendo indicado consumir produtos – chás e balas – feitos de coca.
 
– Em Cusco, o dólar é a melhor opção de moeda para os turistas, entretanto quando estive por lá em 2018, ainda era uma boa alternativa levar reais. Portanto, é sempre interessante comparar os valores vigentes de cotação.
 
– Um dos pontos altos de Cusco é o turismo religioso, dentre as atrações estão igrejas, santuários, museus etc. Por isso foi criado o boleto turístico religioso de Cusco, que funciona da mesma forma que o tradicional, porém voltado para as atrações religiosas.
 
– Saiba que existe um posto de Informações Turísticas próximo a Plaza de Armas de Cusco.
 
– É importante lembrar que apesar de eu não ser a maior fã de excursões com guia, nos pontos turísticos de Cusco vale a pena estar com alguém que tenha conhecimento sobre a historia das ruínas sagradas.
 
 

 

 

Espero que tenham gostado da nossa seleção de “O que Fazer em Cusco

 

 

Esse post faz parte da blogagem coletiva do grupo Crescendo Juntos, cujo tema é “Roteiros de Viagem ao Redor do Mundo”

Veja os posts dos outros participantes, tem muita coisa boa:

Viajando com MoisesRoteiro de 26 dias na TailândiaDani TurismoRoteiro de 5 dias na Patagônia ChilenaDescobrir ViajandoDescobrir Aveiro: roteiro de um dia com o que fazerDestino de CasalRoteiro de 15 dias na Riviera MayaTurismo de PrimeiraRoteiro em 15 cidades imperdíveis no interior da EspanhaReview de ViagemAtrações de Praga em um roteiro de 3 diasAgarre o MundoRoteiro de 3 dias na Cidade do MéxicoViaJo CaminhandoO que fazer em Algarve: roteiro de 4 dias no sul de PortugalViaje CartesianoIlhas Cíes: um roteiro inesquecível de apenas 4 dias

 

 

 

 

 

alpaca peruana

 

Se gostou desse post segue o Mundo Viajante no Facebook
 
Conheça também nosso perfil no Instagram e Pinterest
 
Se tem dúvidas ou sugestões deixe seu comentário
 

 

 

Algumas fotos advém do banco de imagem Pixabay: Sem necessidade obrigatória de menção a créditos.

 

 

 

 

19 respostas

  1. Cusco é um dos locais que fazem parte da minha lista de lugares a conhecer. E depois de ler o seu post sobre o que fazer em Cusco fiquei com ainda mais vontade de ir. Fiquei apaixonada na foto da Montanha Colorida

  2. Ai sim é um roteiro legal sobre o que fazer em Cusco no Peru em 5 dias. Já visitei este lugar e me maravilhei como é lindo e barato, ou era na época. Quantas saudades deste paraiso.

  3. Eu também visitei o Peru na época das chuvas. Como foi o seu dia em Machu Pichu? Cheguei em Águas Calientes debaixo de um dilúvio. Ainda bem que o tempo mudou no outro dia.

    Não visitei até a Montanha Colorida, uma pena! Você achou que valeu a pena?

  4. Oi Dani, tive muita sorte no dia em que conheci Machu Picchu, o sol abriu e consegui aproveitar bastante.

    Então, sobre a Montanha Colorida acredito que só vale muito a pena para quem visita Cusco na época de tempo seco e sem chuvas.

    Abraços 💙

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Sobre mim

Izabela

Sou apaixonada por musica, hambúrgueres artesanais e principalmente viagens. Estou sempre tentando aprender com os lugares e pessoas que conheço na estrada da vida.

- Publicidade -

Junte-se à nossa comunidade de viajantes e receba dicas exclusivas, descontos e novidades!

- Publicidade -