Caminhos da Estrada Real: O que é? Como ter o seu passaporte?

caminhos da estrada real

Sumário

Localizada nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, a Estrada Real surgiu na época em que o Brasil era considerado uma colônia portuguesa. Especificamente no período de exploração do ouro e diamantes.

Hoje, além de sua riqueza histórica, a Estrada Real é uma fonte inesgotável de aventuras, cultura e beleza natural.

Pensando nisso, neste artigo, vamos explorar os encantos dessa rota icônica, mergulhando em seus principais trechos e pontos turísticos imperdíveis.

 

O que é a Estrada Real?

Como comentei, a Estrada Real é uma antiga rota que atravessa os estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

E foi criada durante a época colonial quando o Brasil era colônia de Portugal e a mineração de ouro e diamantes era extremamente importante para o crescimento econômico.

Além disso, esta rota tem 4caminhos principais: Caminho dos Diamantes, Caminho Velho, Caminho Novo e Caminho Sabarabuçu. E é sobre esses caminhos que vou falar a seguir!

 

Quais são os principais roteiros (caminhos) da Estrada Real?

Com o passar do tempo, a rota de escoamento da produção, entre Minas Gerais até o Rio de Janeiro, se transformou no caminho oficial da Estrada Real. Onde, atualmente é subdividida em 4 caminhos, ou seja, 4 roteiros de viagem.

E apesar de cada caminho ter dezenas de cidades, resolvi elencar apenas os principais destinos de cada rota. E ai, gostou? Então, vem comigo!

 

1- Caminho dos Diamantes

o que fazer em ouro preto em 1, 2 e 3 dias

O Caminho dos Diamantes foi projetado para ligar a histórica cidade de Ouro Preto à região de mineração de diamantes em Diamantina, percorrendo paisagens e cidades encantadoras:

  • Mariana: Uma das mais antigas cidades de Minas Gerais, Mariana é conhecida pela Catedral de Nossa Senhora da Assunção e as charmosas ruas de paralelepípedos.
  • Diamantina: Já Diamantina é famosa por sua arquitetura colonial, igrejas históricas e ruas de pedra. Destaques incluem a Casa da Glória, o Mercado Municipal e a bela Serra do Espinhaço que cerca a cidade.
  • Ouro Preto: Capital do estado durante o ciclo do ouro, Ouro Preto é uma verdadeira preciosidade históricas, como a Igreja de São Francisco de Assis e a Basílica do Pilar. Por fim, não deixe de visitar também o Museu da Inconfidência e a Mina Chico Rei, uma das mais antigas minas de ouro do Brasil.

 

Portanto, estas cidades oferecem uma rica experiência cultural e histórica, além de belas paisagens naturais, fazendo do Caminho dos Diamantes uma jornada inesquecível pelos encantos de Minas Gerais.

 

2- Caminho Velho

complexo tira prosa carrancas - Caminhos da Estrada Real

O Caminho Velho, também conhecido como Caminho do Ouro, é uma das rotas mais históricas e fascinantes da Estrada Real.

Foi a primeira via oficialmente aberta pela Coroa Portuguesa para conectar o litoral fluminense à região produtora de ouro no interior de Minas Gerais.

  • Carrancas: Conhecida como a “Terra das Cachoeiras”, Carrancas oferece mais de 60 cachoeiras em meio a belas paisagens naturais, como a Cachoeira da Fumaça e a Cachoeira da Zilda.
  • Congonhas: Destaque para o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, com suas famosas estátuas dos 12 Profetas esculpidas por Aleijadinho, considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.
  • Aparecida: Lar do Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, o maior santuário mariano do mundo, atraindo milhões de peregrinos todos os anos.
  • Lavrinhas: Conhecida pelas suas belezas naturais como a Cachoeira da Pedreira e o famoso Poço Azul, esse é dos destinos mais lindos e pouco conhecidos da Estrada Real.
  • Ouro Preto: Capital do estado durante o ciclo do ouro, Ouro Preto é uma verdadeira preciosidade histórica, com igrejas barrocas deslumbrantes, museus e minas de ouro.
  • Paraty: Cidade colonial encantadora, famosa por suas ruas de paralelepípedos, casarões históricos, praias paradisíacas e festivais culturais. Aqui o destaque vai para o Centro Histórico, lindas praias e cachoeiras.
  • Tiradentes: Preservando seu charme colonial, Tiradentes oferece ruas tranquilas, igrejas barrocas, museus e uma rica gastronomia. Além do passeio de maria fumaça!
  • São Thomé das Letras: Conhecida por sua atmosfera mística, São Thomé das Letras atrai visitantes em busca de suas formações rochosas, cachoeiras, grutas e lendas.

 

Sendo assim, o Caminho Velho, os viajantes podem mergulhar na rica história do Brasil colonial que compõem essa rota da Estrada Real.

 

3- Caminho Novo

mina chico rei em ouro preto - Caminhos da Estrada Real

O Caminho Novo foi uma rota alternativa criada para oferecer uma viagem mais rápida e segura entre Minas Gerais e o porto do Rio de Janeiro, em contraste com o Caminho Velho.

Além de proporcionar uma jornada mais eficiente, este caminho preserva muitos vestígios da época das bandeiras e das primeiras explorações do território brasileiro.

Já as principais cidades do Caminho Novo são:

  • Juiz de Fora: Localizada no coração de Minas Gerais, Juiz de Fora é uma cidade vibrante que oferece uma combinação de história, cultura e natureza. Destaques incluem o Museu Mariano Procópio, o Parque da Lajinha e o Mercado Municipal.
  • Lavras Novas: Situada em uma região montanhosa próxima a Ouro Preto, Lavras Novas é uma pequena vila conhecida por suas belas paisagens naturais, cachoeiras e trilhas para caminhadas. É um refúgio tranquilo para os amantes da natureza.
  • Ouro Preto: Como já comentamos, essa é uma das cidades mais emblemáticas de Minas Gerais. Entre os principais pontos turísticos estão a Igreja de São Francisco de Assis, o Museu da Inconfidência e a Mina Chico Rei.

 

Portanto, viajar pelo Caminho Novo oferece uma experiência única, onde os viajantes podem explorar a história e a beleza natural de Minas Gerais enquanto seguem em direção ao Rio de Janeiro.

 

4- Caminho Sabarabuçu

o que fazer em brumadinho, instituto inhotim

O Caminho Sabarabuçu surgiu há trezentos anos, quando os viajantes avistaram um brilho no topo da Serra da Piedade e imaginaram ser ouro.

Criaram então uma via alternativa, que revelou-se uma surpresa, já que o que refletia a luz solar era, na verdade, minério de ferro. E aqui o destaque é:

  • Brumadinho: Conhecida principalmente pela famosa instituição cultural e artística o Instituto Inhotim, que abriga uma das mais importantes coleções de arte contemporânea do Brasil.
  • Sabará: Uma cidade encantadora, repleta de história e cultura. Destacam-se os casarões coloniais, as igrejas barrocas e as ruas de paralelepípedos. Entre os pontos turísticos estão a Igreja Nossa Senhora do Ó, a Casa da Ópera e a Casa Azul.

 

Por fim, o Caminho Sabarabuçu oferece aos viajantes uma oportunidade de explorar paisagens deslumbrantes do Instituto Inhotim e a riqueza cultural de Sabará.

 

O que é o passaporte da Estrada Real?

Já o passaporte foi criado pelo Instituto Estrada Real com o objetivo de valorizar a identidade e beleza da região. Onde, os viajantes podem colecionar os carimbos da maior rota turística do Brasil.

O Passaporte Estrada Real é destinado a viajantes que desejam registrar, por meio de carimbos, todos os seus passos pela famosa Estrada Real! Considerada a maior rota turística brasileira!

Atualmente existem duas alternativas para quem gostaria de emitir o passaporte estrada real, o documento físico tradicional e o passaporte digital.

O passaporte físico tradicional segue três etapas:

  1. A primeira é preencher o pedido do passaporte no site oficial do Instituto Estrada Real.
  2. Em seguida verificar o recebimento do e-mail de confirmação, que deve conter um número de registro.
  3. Por último, comparecer até um dos postos de retirada com o número oficial de registro e 1 kg de alimento não perecível.

 

Além disso, vale a pena comentar que os postos de retirada do passaporte estrada real são em Diamantina, Ouro Preto, Cocais, Glaura, Bichinho, Tiradentes, Paraty e Petrópolis.

Por último, para quem prefere o passaporte digital, saiba que o Instituto Estrada Real está desenvolvendo um aplicativo de emissão imediata.

No meu caso, quando estive em Paraty, aproveitei a oportunidade para retirar o meu passaporte físico no posto de informações turísticas.

O processo foi super simples e rápido, então caso você esteja visitando uma das cidades de retirada, vale a pena aproveitar a viagem e buscar o seu.

 

Onde carimbar o passaporte da Estrada Real?

Os pontos de carimbo do passaporte estão espalhados pelas cidades pertencentes ao Caminho Real e os viajantes podem conferir a lista completa desses postos no site oficial do Instituto Estrada Real.

Lembre-se que os carimbos são a prova de que você passou por determinada localidade, mas apenas é aceito um carimbo por cidade.

Então, nas cidades que possuem mais de um Ponto de Carimbo, escolha o seu preferido antes de registrar a sua viagem.

Por fim, para quem pretende emitir o passaporte físico, é necessário ficar atento caso não receba um e-mail de confirmação após efetuar o cadastro.

Então, se isso ocorrer, entre em contato com Instituto Estrada Real pelo e-mail passaporteestradareal@fiemg.com.br ou telefone (31) 3241-7166.

 

Como funcionam os certificados da Estrada Real?

E para os viajantes que gostam de lembranças oficiais de viagem, o Instituto Estrada Real oferece certificados digitais para quem percorre os caminhos reais e obtém no seu passaporte o número mínimo de carimbos por rota.

Inicialmente os viajantes podem pedir o seu certificado após completar cada caminho e depois caso percorram os 4 caminhos também podem fazer o pedido de Certificado Digital Especial!

Além disso, para receber o seu certificado digital, basta enviar um e-mail para passaporteestradareal@fiemg.com.br , com imagens da página inicial do passaporte e as páginas com os carimbos.

Por último, é importante lembrar o número mínimo de carimbos por caminho: Caminho dos Diamantes (10 carimbos), Caminho Novo (8 carimbos), Caminho Velho (14 carimbos) e Caminho do Sabarabuçu (04 carimbos).

Espero que você tenha gostado das nossas dicas sobre a Estrada Real, mas no caso de dúvidas deixe o seu comentário. Beijos da Iza do @blogmundoviajante!

28 respostas

  1. Muito engraçada essa ideia do passaporte Estrada Real. Aqui em Portugal também existe algo do género. É a Rota da Estrada Nacional 2, percurso pela estrada mais longo do País que o atravessa de uma ponta a outra e também tem passaporte para irmos carimbando.

  2. Oi Iza, tudo bem?
    Nossa, tem tanta coisa que não conheço. Nunca ouvi falar desse passaporte. Adorei essa ideia, principalmente por estimular as visitas aos locais que fazem parte. E ainda temos a oportunidade de conhecer um pouco mais da nossa história. Eu quero o meu também!
    beijinhos.
    cila.

  3. Olá,
    Que legal esse passaporte com os carimbos, uma boa novidade para os viajantes lembrarem dos seus passeios. Não sei se o ônibus de excursão passa pela Estrada Real, vou me informar.
    Bjs!

  4. Oi Cidália, tudo bem?
    Fico muito feliz que tenha gostado do post. Então, muito provavelmente alguns ônibus de excursão passam pela Estrada Real sem nem ao menos saberem que é a maior rota turística brasileira, mas vale a pena perguntar e fazer o possível para obter o seu passaporte carimbado. Abraços 🙂

  5. Olá minha linda! Eu não conhecia a ideia do passaporte Estrada Real, mas achei super curativo. Lembrei até de um passaporte do leitor que tem objetivo um pouco parecido.
    Beijos,
    Paloma Viricio💙🌠

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre mim
o que fazer em holambra - conhecer os campos de girassóis

Izabela

Sou apaixonada por musica, hambúrgueres artesanais e principalmente viagens. Estou sempre tentando aprender com os lugares e pessoas que conheço na estrada da vida.

- Publicidade -

Junte-se à nossa comunidade de viajantes e receba dicas exclusivas, descontos e novidades!

- Publicidade -
Este site utiliza cookies para garantir uma melhor experiência ao usuário. Consulte a nossa Política de Privacidade.