Viajar sozinha pela primeira vez: Planejamento e dicas - Mundo Viajante

Viajar sozinha pela primeira vez: Planejamento e dicas

Publicado em 20/11/2021

Considerado por muitos ainda como um tabu, viajar sozinha se transformou em um dos pilares da emancipação feminina. Seja por razões estruturais ou apenas curiosidade, muitas mulheres têm duvidas sobre como é a experiência de viajar sozinha pela primeira vez.


mulher na praia, viajando sozinha pela primeira vez, com canga colorida e cabelos ao vento
Viajando sozinha em Floripa (SC)


Quer saber como é viajar sozinha pela primeira vez e quais cuidados tomar? Confira o nosso post completo e boa leitura.


Viajar sozinha significa emancipação, liberdade, e, principalmente, autoconhecimento.


Lembro da minha primeira viagem sozinha, de início veio a ansiedade de conhecer o mundo, depois o medo do desconhecido e por fim, a sensação de desafio.


Inclusive hoje é interessante perceber o quanto essa experiência me fez amadurecer, não só como pessoa, mas também como uma mulher autoconfiante.


Os rapazes que me perdoem, mas sinto que apenas as mulheres podem entender o misto de sensações dessa experiência.


Portanto, esse post tem como objetivo incentivar que mais mulheres percam o medo de viajarem sozinhas, mas acima de tudo, que não tenham medo de serem felizes.


1 –  Razões para viajar sozinha


Sei que pode parecer repetitivo falar sobre as razões para viajar sozinha, mas acredito que é essencial reafirmar os motivos que fazem dessa uma experiência importante.



1.1 – Independência


Quem nunca viu a irmã, amiga ou conhecida falando que gostaria de ir para “tal” lugar, mas que não conseguiu companhia?


Bom, eu pelo menos, já vi isso inúmeras vezes, e sabe por quê?


Simplesmente, pois fomos ensinadas que o lugar de “moça de família” é em casa, que uma “mulher direita” não sai pelo mundo sem destino.


O pior disso tudo é que muitas vezes escutamos isso de pessoas que amamos e até admiramos.


Porém, lembre-se que você é um ser único no mundo, ou seja, deve ser livre para escolher sob quais regras viver.


Portanto, reafirmo o que já foi dito acima, viajar sozinha é lutar pela sua independência e perceber que você pode realizar todos os seus sonhos.


1.2 – Amor próprio


E pegando o gancho de realizações de sonhos, saiba que a partir do momento que percebemos a sensação de sermos felizes sozinhas, estaremos praticando o nosso amor próprio.


Até porque, como você quer que alguém goste da sua companhia, se nem você consegue passar alguns dias sozinha consigo mesma?


Ok ok, parece até puro radicalismo, mas saiba que não é. Inclusive, você pode acabar até não gostando de viajar sozinha.


Mas, o importante é pelo menos viver essa experiência uma única vez. Assim como quando éramos crianças, que a nossa mãe nos obrigava a comer legumes, pois dizia que só assim saberíamos se é bom ou não.


Por fim, saiba que a partir do momento que você perceber que consegue se divertir sozinha, vai começar a valorizar a companhia das pessoas que realmente importam na sua vida.


E acima de tudo, não irá aceitar menos amor (e respeito) do que você merece, seja de relações familiares, amorosas e até mesmo de trabalho.


1.3 – Incentivo


Pode ter certeza, daí em diante você começa a criar um novo ciclo para as mulheres que estão ao seu redor, pois elas começam (direta ou indiretamente) a perceber que se você viaja sozinha, elas também podem.


Ou seja, aquelas frases de “coitada vai viajar sozinha” ou “tem certeza que não é perigoso”, são substituídas por “nossa, queria ter essa coragem” e “qualquer dia vou tentar fazer uma viagem sozinha, mesmo que seja aqui por perto”.


E quando esse dia chega, ai sim percebemos como somos fortes e como outras mulheres também precisam dessa força.


1.4 – Sonhar e realizar


Na minha humilde opinião quem não tem sonhos apenas existe e não vive, mas muito além de apenas sonhar, é necessário realizar.


Ai você me pergunta, mas Iza o que tem haver meu sonho de promoção no trabalho com o fato de eu viajar sozinha?


Bom, saiba que você irá voltar não só renovada e motivada, mas também extremamente confiante do seu próprio potencial.


Quando isso acontece, o combustível de acreditar em si mesma é renovado e somos capazes de realizarmos muitos dos nossos sonhos antigos.


1.5 – Mudar de mentalidade


Chegamos à última razão da nossa lista, e, inclusive, a razão mais importante de todas, mudar a nossa própria forma de pensar.


Digo que é a mais importante, pois sem ela não conseguiremos colocar em pratica nenhuma das anteriores.


Já que, não adianta você ir viajar sozinha se não estiver aberta a novas experiências e desafios.


E apesar de sempre existirem contratempos e até mesmo decepções, você conseguirá ver o lado bom disso tudo. Ou seja, o mais importante é aprender com os prazeres e desprazeres da vida.


Pode ter certeza que depois disso você irá começar a ver o mundo com outros olhos, inclusive desconstruindo as suas próprias ideias machistas (Sim, mulheres também podem ser machistas, mas isso é assunto para um próximo post haha).


2 – Planejamento de como viajar sozinha pela primeira vez


Agora que você já sabe o porquê de viajar sozinha, está na hora da teoria virar pratica.


Saiba que existem agencias que planejam viagens personalizadas para mulheres que viajam em grupo ou sozinhas, mas lembre-se que você pode planejar essa aventura do seu jeitinho.


O importante é não julgar, nem a si própria e muito menos julgar outras mulheres.


Então, se você se sentir mais segura com alguém planejando a sua viagem ou/e o seu roteiro, fique à vontade.


Mas caso queira fazer por conta própria, lá vai o passo a passo para esse planejamento.


2.1 – Escolher o destino de viagem


Às vezes demoramos mais tempo escolhendo o destino de viagem, do que planejando a própria viagem.


Daí a importância do autoconhecimento, para adequar o que você gosta com o destino da sua primeira viagem sozinha.


Responda algumas perguntas e a partir disso, você terá mais clareza sobre qual a melhor opção de viagem:


Gostaria de fazer uma viagem nacional ou internacional? Você gosta mais do frio ou do calor? Prefere cachoeiras ou praias?


Está disposta a ir de ônibus e/ou avião? Qual o seu orçamento total disponível? Gostaria de viajar para lugares próximos da sua casa?


Bom, se você conseguir responder essas questões, já vai ter uma noção do seu destino ideal.


Por exemplo, se você quer ficar perto de casa, não pretende viajar de avião, tem um orçamento baixo e prefere cachoeiras, o ideal é você escolher um destino de no máximo 300km da sua casa.


Para quem vive em São Paulo, alguns destinos possíveis são: Lavrinhas (SP), Águas de Lindoia (SP), Brotas (SP), Trindade (RJ), Paraty (RJ) e São Thomé das Letras (MG).


Em breve, vamos preparar uma lista de destinos brasileiros para viajar sozinha, então não deixe de acompanhar o nosso blog.


2.2 – Reservar hospedagem


Agora que já resolvemos o destino de viagem, o próximo passo é reservar a hospedagem.


O ideal para mulheres que viajam sozinhas é reservar lugares seguros e com cancelamento gratuito, por isso indicamos o Booking.com.


Além disso, dê preferência para se hospedar em hostels com quartos femininos, assim você conseguirá fazer novas amizades.


Por último, por segurança, sempre envie os dados da sua reserva para um parente ou amigo.


2.3 – Comprar passagem


Já comentamos em outro post, algumas economias de viagem que não valem a pena, dentre elas, viajar de madrugada ou comprar voos com varias conexões.


Fora isso, lembre-se de comprar as suas passagens, seja de ônibus ou de avião, com antecedência, isso vai te ajudar a conseguir bons preços.


Por fim, dê preferência para chegar ao destino durante o dia, não apenas por segurança, mas também por praticidade.


2.4 – Planejar passeios e roteiro


Em relação aos passeios, pesquise nos blogs de viagem ou em grupos do Facebook, se é necessário comprar os passeios com antecedência.


Além disso, veja nos blogs de viagem quais são as atividades mais comuns no destino que você está indo, e, depois escolha quais você acha que combinam mais com você.


Inclusive os blogs de viagem são exatamente para isso, serem boas fontes de informações.


O roteiro de viagem não precisa ser escrito em pedra, ou seja, sinta-se livre para muda-lo antes e/ou durante a sua viagem, pois o importante é ser feliz.


Digo isso, pois existem alguns lugares que reservar os passeios com antecedência é extremamente necessário, enquanto em outros a melhor opção é fechar os passeios no próprio destino.


Alias é importante sempre fechar os seus passeios com agencias credenciadas pelo ministério do turismo.


Para terminar, lembre-se que os passeios são ótimos momentos para conhecer gente nova, ou seja, esteja aberta a novas amizades.


2.5 – Programar as finanças


Planeje a sua primeira viagem de acordo com o seu orçamento, já que não adianta ir para um lugar lindo e passar o resto do ano no vermelho.


Além disso, se possível, leve 2 cartões de crédito ou debito, mas deixe um deles trancado no seu armário do hostel, no caso de imprevistos.


Portanto, para nos mulheres que viajamos sozinhas, o planejamento financeiro é fundamental para nos sentirmos confiantes.


– Cuidados para quem viaja sozinha


Lembre-se que ter cuidado não significa se privar de novas experiências, mas sim ficar atenta a alguns pontos fundamentais.


Além disso, com o tempo, essas dicas de segurança serão automáticas, inclusive no seu dia a dia.



3.1 – Bebidas


Não aceite bebidas de estranhos, mesmo que isso pareça algo bobo, é importante lembrar que nem todos possuem boas intenções.


3.2 – Documentos


Sempre tenha no mínimo 2 documentos oficiais, inclusive isso já me salvou uma vez quando perdi meu RG, mas tinha o meu passaporte em mãos.


Somado a isso, uma dica super útil é digitalizar os seus principais documentos de viagem e salvar na sua nuvem pessoal.


3.3 – Seguro de viagem


Parece besteira, mas já fiquei doente duas vezes quando estava no exterior, e por sorte, em ambos os casos eu possuía seguro saúde de viagem.


Até porque nem todos os países possuem um Sistema Único de Saúde como o SUS, ou seja, a sua economia com o seguro de viagem pode se transformar em prejuízo.


Por fim, em alguns países o seguro saúde de viagem é obrigatório, onde corremos o risco de sermos barradas na imigração se não tivermos uma apólice em mãos.


3.4 – Chip de celular para viagens internacionais


Atualmente a internet é essencial para diversas facilidades, seja acessar os aplicativos do banco ou apenas chamar um uber.


Então, nem é necessário dizer como um chip internacional ou a ativação do roaming (plano de dados para viagens internacionais) é essencial.


Contudo, os planos internacionais contratados diretamente no Brasil são caros em comparação com os chips internacionais.


Se quer saber mais sobre isso, confira as opções de chips internacionais com os nossos parceiros Viaje Conectado.


3.5 – Hospedagem em quartos femininos


Comentei a pouco que se hospedar em quartos femininos de hostel é uma ótima opção e volto reafirmar isso.


Sempre dê preferência por dividir a acomodação com outras mulheres, mas isso não significa que você não deve cuidar dos seus pertences.


Em relação a isso, sempre leve um cadeado pequeno com chave para guardar as suas coisas de valor no armário ou baú do hostel.


3.6 – Aplicativos de encontros


Esse é um assunto delicado, muitos viajantes, inclusive mulheres, gostam de sair com pessoas novas enquanto estão viajando.


Isso não tem problema nenhum, desde que sejam tomadas medidas de segurança, como por exemplo, marcar os encontros em lugares públicos, avisar uma amiga sobre com quem você irá sair e ir embora imediatamente no mínimo sinal suspeito.


3.7 – Deslocamentos com aplicativos


Existem diversas opções para se deslocar no destino, o mais comum atualmente é usar aplicativos de transporte, como por exemplo, Uber e 99.


Mas, lembre-se de não aceitar caronas de estranhos e sempre compartilhe o seu trajeto do aplicativo em tempo real com algum amigo ou parente.




 Como fazer amigos viajando sozinha


Posso ter te assustado com as dicas de segurança, mas saiba que são apenas dicas, já que no mundo existem mais pessoas boas do que ruins.


Falando em pessoas, fazer novos amigos em viagens é muito divertido, seja no hostel, nos passeios ou até mesmo em grupos de viajantes no facebook.


O importante é não se prender a alguém ou ficar condicionando a sua viagem a uma terceira pessoa.


5 – Conclusão sobre viajar sozinha pela primeira vez


Portanto, saiba que viajar sozinha não significa estar sozinha, primeiro, porque você terá a sua própria companhia, segundo, pois viajar também significa trocar experiências e terceiro, viajar é viver um mundo de possibilidades.


Chegamos ao fim do post “viajar sozinha pela primeira vez”, mas no caso de duvidas e sugestões deixe o seu comentário.


Além disso, conta pra gente se você já viajou sozinha ou se tem vontade de viver essa aventura? Mega abraço da Iza do Blog Mundo Viajante.

mulher na praia viajando sozinha


Esse post faz parte da Blogagem Coletiva "Experiências Marcantes" do Grupo Viagens por Escrito, então confira outros conteúdos incríveis:


Descobrir ViajandoAs minhas viagens: momentos mais marcantes

Experiência Barbara7 experiências incríveis de viagens pelo Brasil

Voyajando BlogPara onde ir? Veja experiências de viagens inesquecíveis que já fizemos pelo mundo

Classe TuristaAdeus Myanmar! Uma viagem incrível que ficou no passado

Viaja que PassaDestinos brasileiros únicos para uma experiência marcante


Para mais conteúdos atualizados sobre viagem e hospedagem, visite o nosso blog.

10 comentários:

  1. Achei o seu post sobre viajar sozinha pela primeira vez super necessário. Nem sempre viajar sozinha é visto com bons olhos, acabando por criar entraves a quem o deseja fazer. Assim, acredito que o seu post seja o empurrão necessário para tomar o primeiro passo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico imensamente feliz por incentivar que mais mulheres desbravem o mundo sozinhas 💙

      Excluir
  2. Adorei o post! Me fez lembrar o mar de inseguranças antes da minha primeira viagem sozinha e o sentimento de "quero de novo" depois da experiência. Realmente, é algo que toda mulher deveria fazer pelo menos uma vez na vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria, que comentário incrível, amei saber sobre a sua experiência 💙

      Excluir
  3. Viajei poucas vezes sozinha, mas nessas viagens acabei conhecendo muita gente legal. Quando não temos um porto seguro, como um amigo, familiar etc, acabamos nos abrindo mais às experiências.
    Que seu texto encoraja mais mulheres a conquistarem o mundo, seja como for!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho minha linda, também espero isso, abraços 💙

      Excluir
  4. Nunca viajei sozinha, mas tenho certeza que esse tipo de experiência é um divisor de águas. Amei as dicas e até me fez pensar aqui para onde gostaria de ir, se teria coragem e tudo o mais. Obrigada pela reflexão, eu amei e acredito que gostaria de viver essa experiência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, espero que você possa experimentar essa nova sensação em breve, abraços 💙

      Excluir
  5. Viajar sozinha realmente abre um mundo de possibilidades! Acho que requer um pouco mais de cuidados no planejamento e atençao no dia a dia, mas a liberdade de fazer o q quer e estar aberta a conhecer novas pessoas, é indescritível

    ResponderExcluir



@INSTAGRAM